7/04/2005

Night in Tunisia*









    Fotografias tiradas daqui


    Viajaremos longamente e semearemos flores. Pó de estrelas.
    Sobre as areias frias, a queda das estrelas acontecerá, só por ti.
    Acertaremos os alvos apagados. Acenderemos as fogueiras.
    E sobre as areias frias recusaremos o dia. E cantaremos as longas noites.
    Atravessaremos as tempestades que os nossos ventos semeiam. Sairemos transparentes.
    Iremos ao deserto. Aos desertos. Um do outro. Talvez até. Um com o outro.
    Mas, mesmo sozinhos, descobriremos os verbos. As palavras. A substância da areia.
    Moveremos as estrelas e chegaremos a tempo de caminhar nos passos um do outro.
    E todos os óasis só existirão pelos desertos. E todos os desertos existirão para que nunca me morras.

    Para C.

    * Charlie Parker (3:02) in ‘Yardbird Suite: The Ultimate Charlie Parker’

    1 comment:

    C.S.A. said...

    Trazes o sol nas mãos
    e entorna-lo aqui onde
    vimos beber a música
    porque ela rompe irrompe
    nas pontes nas margens nesta casa
    onde adormecemos sentados
    de mãos dadas
    lendo livros
    Bom dia, boa tarde, boa noite