9/26/2006

It's All In The Game*














Grafitti numa parede de Portalegre, Agosto de 2006


Diz-me o Carlos que eu sou capaz de dizer seis (mais seis?) coisas sobre mim. Duvido que saiba seis (mais seis?) coisas sobre mim. Ou mesmo que essas seis (mais seis?) coisas sobre mim sejam verdade. Eu sou uma mentira que fala sempre verdade (era Cocteau quem dizia isto?). As verdades são sempre duras...it's all in the game:

1. Gosto de fumar. Muito. Talvez seja certo que morrerei de cancro. E eu tenho medo de morrer. Mas acendo um cigarro e mesmo as coisas que sei de mim me parecem mais suportáveis e por isso sigo Fumando*


* Chano Domínguez (4:03) in 'Iman'

2. Às vezes apaixono-me violentamente pelas pessoas, ainda que, em geral, não goste muito delas. É um pouco triste esta coisa que sei de mim, mas sim I Fall In Love Too Easily (I Fall in Love Too Fast)*


* Chet Baker (3:18) in 'My Funny Valentine'

3. Diz Enrique Vila-Matas quando viajas só, o estranho és sempre tu. Ainda assim estranhamente, gosto muito de viajar. Sózinha. Ou seja, Travelin' All Alone*


* Billie Holiday (2:15) in 'Lady Day'

4. Eu tenho a mania que sou grande, mas na verdade sou muito pequena. E com tendência para a melancolia. Basicamente uma Little Girl Blue*


* Diana Krall (5:38) in 'From This Moment On'

ou (como sempre)

* em versão Nina Simone (4:12 ) in 'Little Girl Blue'

5. Embora às vezes diga nunca mais, eu olho para as coisas a seguir como se fosse sempre a primeira vez e sim, acredito sempre que This Could Be The Start Of Something*


*Oscar Peterson (4:43) in 'Night Train'

6. Eu tenho medo. Mas digo sempre que não. Medo de morrer. Por exemplo. E então eu canto. Canto só para saber que ainda estou viva... ou numa muito melhor versão I Sing Just to Know I Am Alive*


* Nina Simone (1:12 ) in 'My Baby Just Cares for Me'

Em suma, sei seis (mais seis) coisas sobre mim. Sei por exemplo (embora não possa por aqui a música) que Mon coeur est rouge (Keith Jarrett, digamos... em Nápoles, em 1996). E acho que sabendo isso nem seria preciso saber mais nada. Mas (mais) seis coisas são sempre um bom pretexto para ouvir (mais) música.

E agora BlahBlah e tu? TalvezMeEscrevas seis coisas sobre ti?

E agora Luís e tu? Seis coisas da tua Natureza do Mal?


* Keith Jarrett, Jack DeJohnette, Gary Peacock (6:47 ) in 'The-Out-of-Towners

14 comments:

IO said...

Fabulosa resposta, como era de esperar de ti!!, um beijo, IO.

Elisa said...

Obrigada IO
mas diz-me entraste aqui sem problemas? Disseram-me (2 pessoas) que não conseguiam entrar no bebedeiras :-(
Beijo

Carlos Azevedo said...

Acredita nessas duas pessoas, Elisa...
Como seria de esperar, absolutamente fabulosa(s)! E nem faltam a minha Billie e a tua Nina... Contudo, reitero o que já te disse em tempos (e é só assim que vale a pena): mad, bad and dangerous to know, como o Lord Byron!!!
Beijo.

Carlos Azevedo said...

E, mais uma vez, agradeço teres aceitado o meu repto.

Elisa said...

Carlos
Mas agora o problema parece estar resolvido (pelo menos uma dessas duas pessoas já consegue entrar)... o problema tem a ver com as licenças do WMP. Alguém me ajudou a solucionar a situação...
Sim, a Billie foi mesmo a pensar em ti, claro :-) E a Nina poderia lá faltar quando se trata de falar de mim?!
Não digas isso... de eu ser doida, má e perigosa para se conhecer... porque... hum... inicialmente achei isso delicioso... mas pensando bem... é uma grande gaita :-)
E não precisas de agradecer coisa nenhuma... no dia em que me lançaste este 'desafio' estava com uma neura que nem te passa (pois, doida, má... perigosa...)e sempre me distraiu tudo isto.
Já viste a resposta do Luís? fantástica. Da Blhablah... ainda estamos à espera.
Beijos

António P. said...

Boa tarde,
Vim aqui ter por "culpa" da "Natureza do Mal II".
Gostei. Parabéns

BlahBlahBlah said...

E quem espera sempre alcança. Aceito a passagem de testemunho, e bem podia escrever seis coisas que sei sobre mim hoje mas vai ter mesmo de ficar para amanhã. Desde já te digo uma que sei em absoluto: isto da lida da casa tem dias que dá cabo de mim :)

Elisa said...

Então eu espero por amanhã... é preciso ir a~´i dar uma ajudinha?
:)

Carlos Azevedo said...

Sim, a resposta do Luís, tal como a tua, foi absolutamente fantástica. Ambos têm imenso jeito com as palavras. Talento, se é que me faço entender.
"Mad, bad and dangerous to know" é um elogio, Elisa. Sempre foi. E também sempre foi em tom de brincadeira, evidentemente. :)
Abraço.

Elisa said...

Carlos,
o Luís tem talento. A mim o que me safa é o jazz. Eu sei que é um elogio... e sei que não pensas isso de facto... mas mesmo assim... eu... a ser assim seria uma grande gaita... para mim, rs :-)

Carlos Azevedo said...

O Luís tem talento e tu também, cachopa. Fim de discussão.
Abraço.

Elisa said...

Que peremptório, rapaz! Pronto, como me chamaste 'cachopa'... eu concedo um bocadito, pronto, tenho algum, mas poucochinho...
Beijo

Silvia Chueire said...

Fantástico post ! As músicas escolhidas e as palavras que vc escreveu. Uma boa combinação!
Obrigada.

Elisa said...

Esta agora, aparecem-me (na versão beta que entretanto me desarranjou algumas coisas) comentários que antes nunca tinha visto.
Obrigada António, Obrigada Silvia