1/30/2006

When You're in My Arms*










Robert Doisneau

Não acontece mais nada. Deixa-te ficar. Não quero que aconteça. Mesmo. Mais. Nada. Só isto. Os teus braços. O universo todo. Aqui. E posso fingir que morri. Ou que continuo viva. Deixa-te ficar. Como se fosse possível não acontecer nunca mais. Nada. Depois.

*John Griffin & Martial Solal (6:42) in 'In and Out'

5 comments:

Carlos Azevedo said...

Olá, Elisa. Não conhecia esta música. Gostei! Conhecia a fotografia; ultra-romântica!
Abraço.

Elisa said...

Um bocadinho de romantismo às vezes faz-nos bem, não é Carlos. Ainda bem que gostaste.

maria said...

Olá Elisa,

Primeiro: gosto do "todo" do post, desde as palavras à música, passando pela fotografia. Mas tu és assim... já não é novidade que gosto do que fazes.

Segundo, e completamente a despropósito:
só quero chamar-te a atenção para um desafio que te lancei no meu blog. Para um bom conhecimento das regras do jogo, recomendo que visites os posts anteriores ao meu, dos blogs que lá menciono.

Beijinhos.

Elisa said...

Obrigada Maria, pela primeira parte do comentário.
Pela segunda, não estou segura se deverei ou não agradecer. Tenho de encontrar a música adequada ao repto. Ou às manias, que são mais de 5, claro está. Tentarei.

maria said...

Obrigada, Elisa.
Até breve.