3/22/2006

If You Could See Me Now*











Joan Miró - Blue

Acendo um cigarro. Estou disponível para o amor. O fumo espalha-se como fino nevoeiro após um dia muito quente. Nas terras que ficam perto da água. Estou disponível para qualquer coisa. Agora que já não estás. Que já não acendes no meu o teu cigarro. Encontro-me disponível para tudo. Disponível para a tristeza. Talvez. De ainda estar disponível para (te) amar. Não estando tu já aqui. Disponível para qualquer coisa que substitua. O cigarro. A tristeza. Tu. Disponível para a impossibilidade de te reencontrar na esquina do costume, afastando o cabelo com a ponta dos dedos. Segurando o cigarro na outra mão. Semicerrando os olhos para me veres melhor. Disponível para a improbabilidade de um encontro com alguém com quem, mesmo se vagamente, te pareças.

* Sheila Jordan (4:30) in 'Portrait of Sheila Jordan'

7 comments:

margem said...

do tempo. da mudança.
nostalgia e disponibilidade
e nostalgia. feeling blue -

margem said...

(às vezes, tenho pena de não dar para ouvir um pouco mais das músicas...)

Elisa said...

I'v got the blues sometimes, margem.
É verdade... isso da música não poder ouvir-se um pouco mais... mas ainda não aprendi a fazer isso. De qualquer forma... a ideia é quem lê, ou melhor, ouve, ficar com curiosidade de escutar mais.
Um beijo e obrigada por vires aqui.

Elisa said...

D.
agradecida pela correcção. Lapsos.

BlahBlahBlah said...
This comment has been removed by a blog administrator.
BlahBlahBlah said...

Stop thinking about the past [the negative parts of it, at least]. You've done your share of that and it hasn't done you any good. Why not look to the future instead, and think about all the good things that lie ahead for you? If there's anyone you can talk to who'll be able to remind you that what's gone before is worth taking along with you now, talk with them. Otherwise, keep thinking of yourself as a brand new soul :)

BlahBlahBlah said...

Escrevi o post em inglês mal vi o olho clinico e atento do D. aqui à janela :P