6/09/2006

Chair in the Sky*
















Pablo Picasso - Woman in an Armchair


Uma cadeira de braços. No céu. Ou a partir de onde eu imagine o céu. Com estrelas. Demasiadas. Um céu de inverno. Com improváveis estrelas. Frio. Uma cadeira de braços. E eu sentada nela. Tão intactos quanto possível. A cadeira. O céu. Uma intacta cadeira num intacto céu de inverno com estrelas de intacto brilho. Improváveis. E eu. Provavelmente desfragmentada. A esquizofrenia de que (ainda) não padeço porque a reconheço quando chega. Talvez já esteja nos braços da cadeira. À espera que eu me sente e tente. Reunir fragmentos do que sou e serei. E do que fui. Se. Um dia tiver uma cadeira de braços. Intacta num intacto céu de improváveis estrelas de brilho intacto. Acho que serei. Uma velha mulher. Apenas sentada numa cadeira. De braços. No céu.

* Mingus Big Band (9:05) in 'Live in Time' - Disco 2

6 comments:

della-porther said...

Amei o Picasso...seu texto mais ainda e a música....
Beijos

Um excelente fim de semana
Della

Elisa said...

Obrigada Della, sempre simpática. Esque quadro de Picasso é soberbo... e está em Madrid neste momento e até Setembro a maior exposição de Picasso que já aconteceu alguma vez... me voy a Madrid! Pena que o Brasil seja um pouquinho mais longe, não é?
Bjo.

ALC said...

Olá Elisa. Este blog é de uma calma inimaginável aqui na net. Parabéns. Já te estava para perguntar isto há muito: conheces o Mama Rose, Live in Concert, de Archie Shepp e Jasper Van't Hof? Foi um tema gravado ao vivo no Festival de Jazz de Villingen/Floresta Negra na Alemanha, nos idos de 82. Dedico-to a ti e a este blog.

Elisa said...

Olá A.
Muito obrigada pelas tuas palavras. Outra vez. Conheço o 'mama rose' sim. Um belo e tranquilo tema. Obrigada por me o dedicares.

JPN said...

Archie Shepp. Este nome desata-me histórias. E é verdade, este blogue é um lugar raro.

Elisa said...

Raros são vocês. Que aqui vêm beber o 'meu' jazz.
Obrigada