6/30/2005

Blue in Green*



O homem abriu a porta de casa. A mulher alongava-se em tons de azul. O homem disse o nome dela. Não ouviu. As cortinas teciam espirais de poeira. A mulher alongava-se ao espelho. O homem repetiu o nome. Dela. A mulher abriu o armário. Encheu-se de escuridão. O homem continuava a dizer o nome dela. Sem pressa. Sem vontade. A mulher habituou-se ao nome dela. E à voz do homem. A mulher desejou ser gato. Um gato na poeira que o sol fazia espreitar na dança da cortina. O homem encontrou, ainda dizendo o seu nome de dentro do hábito, a mulher deitada no fundo da escuridão. Deitada como um gato. Um manso gato. Ao sol.

* Miles Davis (5:37) in ‘Kind of Blue’

4 comments:

C.S.A. said...

Lindo, E., e eu acrescento a atmosfera... auréola romântica, aquela do filme negro, cigarro ao canto do boca, o corpo e a voz do H. Bogart, passando finalmente a mão pela «pele» do gato, um negro gato que na escuridão se deitou ao sol.
Bjos

Elisa said...

o gato era a Lauren Bacall?

C.S.A. said...

Exactaqual!
Olha, p.e. esta página:
http://www.filmsite.org/bigs.html

Elisa said...

:-)) olhei. the big sleep.