11/11/2007

Exit Music (for a film)*




















Anselm Kiefer - Mann im Wald

Eu não devia viver dentro de uma canção de amor. Dessas de onde apetece fugir. Onde as notas são como facas. Dessas canções. De amor. Onde as notas são lágrimas afiadas. A vazar-nos os olhos. A rasgar-nos a carne. A queimar-nos a pele. Eu devia viver dentro de uma canção de amor. Onde o teu sorriso não estivesse. A lembrar-me para sempre. Onde era o amor. Onde eram as notas. Mansas. Como as árvores centenárias. Eu não devia viver dentro de uma canção de amor. Dessas onde todas as árvores estão mortas. Ou a arder. E de qualquer maneira me empurram. Ao morrer. Para fora da floresta.

* Brad Mehldau Trio (4:23) in ‘The Art of the Trio, Volume 3: Songs’

8 comments:

incurável said...

e a mim apetece-me postar isto, aqui, em todos os sites, blogs, no coração de toda a gente...

façam o mesmo...

NEW YORK (Reuters) - A tale of online love inspired usually cynical New Yorkers this week to help a young man find the girl of his dreams after he spotted her on a crowded subway train.

For Web designer Patrick Moberg, 21, from Brooklyn, it was love at first sight when he locked eyes with a rosy-cheeked woman while riding in Manhattan on Sunday night. She was writing in her journal.

The train was so full that he lost her in the crowd when they both got off, so he set up a Web site dedicated to finding the mystery woman -- www.nygirlofmydreams.com.

He drew a picture of the girl, who was wearing blue shorts, blue tights, and a red flower in her hair, and posted his cell phone number, e-mail address and an appeal for help finding her.

It worked.

Elisa said...

que bonito :)

maria m. said...

... mas vives dentro de uma canção de amor
e, talvez não penses nisso, dentro de outras canções
e, talvez não penses nissso, vives, tão cheia de vida, palavras, sentires, sons, imagens, caminhos,...

e... gostei muito do post!

Elisa said...

Obrigada maria m. Vivo, certamente,

John Lester said...

Bom saber que continua.

JL.

Elisa said...

:-) John, sempre.

CCF said...

Que triste, que bonito :)
~CC~

Elisa said...

Obrigada ccf, pela parte do 'que bonito'. Talvez não seja assim tão triste. Só pareça triste.