8/05/2005

Foolish thing to do*



De repente teve saudades. Foi assim subitamente. Como quem caminha devagar e cheio de tempo por uma rua estreita e não tem a noção dos edifícios, só da rua onde caminha. Até que um dos edifícios cai. Mesmo à nossa frente. Não tinha saudades dele há tanto tempo. Mas, de repente, as saudades vieram lá de onde se tinham escondido e acertaram-lhe, evidentes. Nem tentou desviar-se. O prédio caiu-lhe em cima. Aceitou a evidência da morte das saudades. Mas num gesto demasiado estúpido de defesa tentou tapar a cabeça com as mãos. Mas não se desviou. Só achou esquisito quando do meio dos escombros, alguém lhe disse que estava à espera. Que tivesse. Saudades. E deitou a mão de fora e começou a colocar um tijolo em cima do outro. Sem cimento. Mas nitidamente reconstruindo.

* Laverne Butler (4:28) in ‘A Foolish Thing to Do’

6 comments:

IO said...

Tu tens 'posts' muito bem malhados! - parabéns, IO.

Elisa said...

Obrigada IO.

C.S.A. said...

Biso a IO.
Beijo:-)

Elisa said...

Beijo C.

Jazz-In... said...

Parabéns pelo Blog!
Excelente creatividade!
Haveria possibilidade de nos informar como se procede para por musica num blog?
Os mais siceros cumprimentos e votos de secesso!
Membros de Jazz-In..

Elisa said...

Membros do Jazz-in
Olá! Obrigada pela visita, pelas palavras e pelo link. As informações sobre como colocar música num blog seguiram por email.