1/04/2008

Vent Poussière (à L.S.)*























Anselm Kiefer - Abendland

Os mistérios do vento. A melancolia da estrada. O pó. As estações da memória. As rugas do tempo. As silenciosas montanhas. As árvores muito nuas. As tuas mãos contra o esquecimento. A suave saudade dos teus olhos. O teu riso muito longe. As florestas densas. O brilho de todas as estrelas mortas. As gotas paradas da chuva. A nostalgia da infância. O fumo. A lua cheia e lenta. A cor das minhas ideias. A obscuridade vagarosa. O deus enorme dos desertos. Os comboios que atravessam as noites. Podia ser um país. Esta poeira. Eu.

* Henri Texier (5:07) in 'Remparts d'Argile'

18 comments:

Teresa said...

Fabuloso. O quadro, as palavras, o som.
O cinzento, o pó, o ferro, as palavras. Sente-se até (quase) o cheiro. Muito bonito. E por qualquer cósmica chamada, vim até aqui hoje que me sinto assim. Cinzenta, lenta, de pó.

bj
T

Roberto Scardua said...

Sei que você gosta do Chris. Depois ouça Easy to Love, ok?

Grande abraço, JL.

vbm said...

Não concordo.
Não podes nada ser tu.

Parabéns, rapariga.
(Mas não pelo texto!)
V.

Elisa said...

Teresa
eu não me estava a sentir cinzenta. Estava apenas eu.
Gostei da tua visita. Visitas os meus cantinhos tão pouco, não é?
um beijo

Elisa said...

Vasco
Obrigada :-)
claro que posso ser eu. Porque não?
um beijinho

Elisa said...

Gosto do Chris Potter sim e já ouvi :-)
Obrigada

benenoso said...

Obrigado,por este blog. Não o conhecia vou passar a estar atento.
Bom Ano.

Elisa said...

benenoso :) Bom ano para ti também.

claudiafiel said...

Já há muito que não via traduzido em palavras algumas das coisas que sinto. Revi-me. Também podia ser Eu ;)

CF.

Elisa said...

Claudia... poderíamos ser todos isto. Se calhar somos todos isto, de quando em vez.

Sofia said...

É sempre tão bom passar por aqui!!!

Obrigada :)

Elisa said...

Sofia
obrigada eu :-)

Menina_marota said...

Deixe-me levar pela música, pelas palavras e sobretudo ela fantástica imagem...

Grata por este momento.

Um abraço e Feliz 2008

Elisa said...

per niente menina_marota :)

oskar said...

plus...
pois colega de profissao!!!
uma vez sentado no mundo...
questionava td ...
embrulhava os meus olhos sobre o que via...estava num deserto inospito...
onde as vozes nao se faziam ouvir...
os sons estridentes nao penetravam a alma humana...mas sim os corpos!!!
tambem tinha um sol...como em qualquer parte do globo...uma lua....e lindissimas estrelas...as cores da lua pousavam entre o laranja inaudivel da paz...e o vermelho ensaguentado da dor!!!ali ja se chamou a terra da magia!!!questionei a serio que o fiz...
nao vale so questionar...
ha que saber solucionar...
o melhor da vida e a aprendizagem sobre a nossa propria fonte de conhecimento e partilha...aqui partilhaste um pouco do que te faz gritar...gostei!!!
ainda mais sendo apreciadora de jazz...carlos barreto?conheces?sure you do!!!well quando quiseres un trabalhos dele diz...tenho tudo!!!beijo e prazer...

Elisa said...

Olá Oskar, obrigada pela visita e pelas palavras.
Conheço o C.B. sim e gosto... e um dia destes talvez te peça alguns cd's 'piratas'... ;-)
Bj

ana said...

... a esta hora da manhã, assomando um dia que chega, ouvindo a tua música.
estando...

ana

Elisa said...

:) Ana. Deixa-te estar.